Sexta-feira 14 de Maio de 2021

Nuno Borges estreou-se a ganhar em torneios do ATP no Millennium Estoril Open

Nuno Borges foi a figura principal dos portugueses presentes na primeira ronda do qualifying, porquanto obteve a primeira vitória na sua carreira, o que foi uma abertura de grande nível no Millennium Estoril Open, que se iniciou este sábado.

EstorilOpen-NunoBorges-24-04-2021Para o efeito, Nuno Borges  (331º ATP) derrotou o britânico e mais categorizado Liam Broady (137º ATP), com os parciais de 6-3 e 7-5, com os ventos a correr pelo melhor para o lado luso, tendo carimbado o acesso à segunda ronda desta primeira fase.

O actual campeão nacional absoluto inaugurou o Estádio Millennium para somar uma das melhores vitórias da carreira.

Na estreia em torneios ATP, Borges pressionou desde o início o serviço de Broady e o esforço foi recompensado com duas quebras de serviço no parcial inaugural. A segunda partida foi mais equilibrada, mas foi sempre o jovem maiato quem esteve mais perto de fazer o break, que chegou no melhor momento possível: ao 12.º jogo, para arrecadar a vitória.

Para chegar, também pela primeira vez, ao quadro principal deste ATP, Nuno Borges terá de ultrapassar o espanhol Roberto Carballes Baena, quinto pré-designado (91º), em jogo marcado para este domingo.

EstorilOpen-FredericoSilva-24-04-2021Frederico Silva (171º) também esteve em plano de evidência ao apurar-se para a segunda ronda do qualifying, depois de derrotar o norte-americano Brandon Nakashima (136º) por 6-2 e 6-3.

O encontro deste sábado foi o primeiro de Frederico Silva em terra batida desde o final da época transacta e vale ao número três nacional um lugar na ronda de acesso ao quadro principal, onde defrontará o espanhol Jaume Munar (86º), que venceu o italiano Thomas Fabbiano, com 6-4 e 7-6 (5).

Entretanto, ficaram pelo caminho Pedro Sousa e João Domingues, que não conseguiram dar sequência ao bom começo para as cores portuguesas e foram derrotados na ronda inaugural.
Quinto cabeça de série, Pedro Sousa (112º) não conseguiu contrariar o suíço 
Marc-Andrea Huesler  (161º), que triunfou com os parciais de 6-2 e 6-4.
João Domingues (197º) — que entrou como 
alternate — ofereceu resistência, mas também não conseguiu seguir em frente e perdeu pelos parciais de 6-4 e 6-2 para outro espanhol, Carlos Taberner (142º)

João Sousa (105º, 32 anos) estará na primeira linha do quadro principal, sabendo-se que vai entrar no court para medir forças com o britânico Cameron Norrie (58º, 25 anos), em princípio na segunda-feira, numa partida que não terá nada de fácil, aguardando-se que o melhor português de sempre se recomponha e consiga um triunfo que tem vindo a fugir há quase um ano, marcado pela pandemia.

 

Nuno Borges foi a figura principal dos portugueses presentes na primeira ronda do qualifying, porquanto obteve a primeira vitória na sua carreira, o que foi uma abertura de grande nível no Millennium Estoril Open, que se iniciou este sábado.

Para o efeito, Nuno Borges  (331º ATP) derrotou o britânico e mais categorizado Liam Broady (137º ATP), com os parciais de 6-3 e 7-5, com os ventos a correr pelo melhor para o lado luso, tendo carimbado o acesso à segunda ronda desta primeira fase.

O actual campeão nacional absoluto inaugurou o Estádio Millennium para somar uma das melhores vitórias da carreira.

Na estreia em torneios ATP, Borges pressionou desde o início o serviço de Broady e o esforço foi recompensado com duas quebras de serviço no parcial inaugural. A segunda partida foi mais equilibrada, mas foi sempre o jovem maiato quem esteve mais perto de fazer o break, que chegou no melhor momento possível: ao 12.º jogo, para arrecadar a vitória.

Para chegar, também pela primeira vez, ao quadro principal deste ATP, Nuno Borges terá de ultrapassar o espanhol Roberto Carballes Baena, quinto pré-designado (91º), em jogo marcado para este domingo.

Frederico Silva (171º) também esteve em plano de evidência ao apurar-se para a segunda ronda do qualifying, depois de derrotar o norte-americano Brandon Nakashima (136º) por 6-2 e 6-3.

O encontro deste sábado foi o primeiro de Frederico Silva em terra batida desde o final da época transacta e vale ao número três nacional um lugar na ronda de acesso ao quadro principal, onde defrontará o espanhol Jaume Munar (86º), que venceu o italiano Thomas Fabbiano, com 6-4 e 7-6 (5).

Entretanto, ficaram pelo caminho Pedro Sousa e João Domingues, que não conseguiram dar sequência ao bom começo para as cores portuguesas e foram derrotados na ronda inaugural.

Quinto cabeça de série, Pedro Sousa (112º) não conseguiu contrariar o suíço Marc-Andrea Huesler  (161º), que triunfou com os parciais de 6-2 e 6-4.

João Domingues (197º) — que entrou como alternate — ofereceu resistência, mas também não conseguiu seguir em frente e perdeu pelos parciais de 6-4 e 6-2 para outro espanhol, Carlos Taberner (142º)

João Sousa (105º, 32 anos) estará na primeira linha do quadro principal, sabendo-se que vai entrar no court para medir forças com o britânico Cameron Norrie (58º, 25 anos), em princípio na segunda-feira, numa partida que não terá nada de fácil, aguardando-se que o melhor português de sempre se recomponha e consiga um triunfo que tem vindo a fugir há quase um ano, marcado pela pandemia.

© 2021 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.