Terça-feira 19 de Janeiro de 2021

Futebol – Eleições: Candidatos começam a perfilar-se

fpfO caso Carlos Queiroz parece ter surgido na melhor altura. Para além da parte negativa (por enquanto para ele próprio) que existiu, acaba por ser uma lufada de ar fresco, pelo facto de Gilberto Madail ter solicitado ao presidente da Assembleia-geral a marcação do acto eleitoral.

Como se sabe, mal foi feito o referido anúncio, um conjunto de figuras do futebol indígena foram de imediato lançadas para a comunicação social.

Pelo menos três já consideraram apresentar a candidatura, uma mais do que outra: Carlos Ribeiro, Fernando Seara e António Sequeira

O primeiro é o presidente da Associação de Futebol de Lisboa, um dos que também não concordam com a legislação actual e está contra a redução do poder das Associações na Assembleia-geral da Federação – o que deu motivo à suspensão, por parte do governo, do estatuto de Utilidade Pública Desportiva e à legal não atribuição de subsídios, precisamente na área de actividade das associações – contribuindo, dessa forma, para o impasse e, em última instância, à possível paralisação da actividade distrital.

O segundo, dirigente federativo há muitos anos, andou pela leccionação universitária e mudou de rumo ao assumir a presidência da Câmara Municipal de Sintra, mantendo-se nas fases seguintes, apesar de nunca ter escondido que, a qualquer momento, poderia dar o “salto” para o Futebol. A recente eleição para a Liga não foi muito motivadora mas a Federação é muito mais apetitosa sob todos os pontos de vista.

Isto apesar de, pelo caminho, se ter falado dele para poder concorrer às eleições do Benfica antes de Luís Filipe Vieira ter tomado conta do clube. Filipe Vieira que será, por certo, o grande mentor desta campanha. Até pelos motivos (arbitrais e não só) que estão a afligir o clube da Luz.

Um terceiro elemento já conhecido, quiçá a trabalhar mais e a falar menos, dá pelo nome de António Sequeira.

Antigo marinheiro e dirigente na Federação de Ténis, Sequeira também foi, durante vários anos, Secretário-geral da Federação de Futebol, o que também lhe dá um grande conhecimento da modalidade.

Até lá, muita água ainda vai passar por debaixo das pontes (o Outono está a chegar e o Inverno é logo a seguir, sinónimo de chuva mais ou menos intensa) e fica a expectativa de ver como irá o mundo do futebol até se chegar às eleições. Talvez só em 2011.

 

 

© 2021 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.