Terça-feira 19 de Janeiro de 2021

Jogos Paralímpicos’2016 – Primeiro-ministro assegurou “mais apoio”

ppassos coelhoTal como o tinha feito com os medalhados olímpicos (25 de Abril passado), o Primeiro-ministro reuniu este sábado, à volta da mesa de almoço, os atletas paralímpicos que também conquistaram medalhas para Portugal ao longo das várias edições.

Na hora do discurso, Passos Coelho salientou que “Reforçámos de forma significativa, um pouco mais de metade daquilo que era a verba destinada à preparação de Londres, toda a preparação que vai ter lugar para o Rio de Janeiro”, acrescentando ainda que foram reforçados “os meios necessários para que toda a preparação decorresse de uma forma atempada e proporcionando portanto os melhores resultados possível” e que “o Estado tem procurado apoiar, mesmo tendo em conta as restrições que tem enfrentado, da melhor forma possível a preparação dos nossos atletas”.

O primeiro-ministro considerou que os atletas paralímpicos como “os heróis de um Portugal livre e democrático e são uma fonte de inspiração muito grande para todos os outros que sabem que nem sempre encontram ao longo da vida as condições ideais para atingirem os seus sonhos”.

O Primeiro-Ministro esclareceu que “já lá vai o tempo em que se concentrava a atenção pública nos Jogos Olímpicos” pese embora “cada vez mais há uma atenção especial para os Jogos Paralímpicos”, face ao esforço e o exemplo destes atletas.

Passos Coelho salientou ainda que “o Estado vai procurar propiciar uma preparação o mais atempada possível quanto aos Jogos Paralímpicos de Tóquio, que decorrem em 2020, à semelhança do que aconteceu com os Jogos Olímpicos”.

Sendo uma realidade e uma necessidade programar cada vez mais cedo seja o que for, há que ter em conta as especificidades de cada um dos eventos de maior escala mediática mundial se realizam de quatro em quatro anos, como são os casos dos Jogos Olímpicos e Jogos Paralímpicos.

O factor da conquista do maior número de medalhas não pode ser “medido” de forma linear, como se pode querer fazer ver, atentas as regras de cada modalidade ou disciplina desportiva num e no outro âmbito, sob pena de se não interpretar da melhor forma o que são diferenças como, por exemplo, o número de atletas em cada prova, a percentagem da conquista de medalhas num e noutro evento e outros vectores que devem ser tido em contas.

O que não invalida a atribuição de um maior apoio global a cada entidade (Comité Olímpico e Comité Paralímpico de Portugal).

© 2021 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.