Segunda-feira 30 de Novembro de 2020

Lewis Hamilton alcançou o 92º triunfo na Fórmula 1 e bateu recorde de Schumacher, no GP Portugal

O britânico Lewis Hamilton puxou pelos “galões” e voltou a fazer história ao conquistar o 92º título, alcançando mais uma meta na sua longa carreira ao mais alto nível, desta vez tendo como palco o Autódromo de Portimão.

Com maior propriedade pelo facto de ter acontecido onde se desenrolou o GP de Portugal, no regresso aos momentos mais áreas do desporto automóvel em Portugal.

DR / Sam Bloxham

DR / Sam Bloxham

Sem os “calafrios” surgidos com a definição da grelha de partida – onde teve de “forçar” como que uma entrada “à bruta” para os dois primeiros lugares – Hamilton soube gerir a “pressão” e caminhar com a certeza de que se “eternizava” com o maior número de vitórias na Fórmula 1, depois de ultrapassar o mítico Schumaker (91 vitórias).

E assim aconteceu, sem percalços, acabando o britânico por percorrer a prova no tempo de 1.29.56,828 contra os 1.30.22,420 do segundo classificado, o finlandês Valtteri Botas.

Nos lugares seguintes classificaram-se o holandês Max Verstappen (1.30.31,336), o monegasco Charles Leclerc (1.31.02,140) e o francês Pierre Gasly (a uma volta).

Na geral de condutores, Hamilton (Mercedes) soma 256 pontos, seguido de Bottas (Mercedes também), com 179 e de Verstappen, com 162.

Nos construtores, a Mercedes também vai à frente (435 pontos) e bem longe da Honda (226) e a BWT Mercedes (126), McLaren Renault (124) e da Renault (120).

 

© 2020 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.