Quarta-feira 21 de Abril de 2021

Gonçalo Oliveira e Gastão Elias iniciam-se no Oeiras Open II esta terça-feira

oeiras_openII_2021Gonçalo Oliveira e Gastão Elias iniciam, nesta terça-feira, a competição do ATP Challenger 50 Open Oeiras II, depois de se conhecer, esta segunda-feira, que João Sousa, o melhor português de sempre, desceu mais três lugares na classificação do ATP, passando de 103º para 107º.

No quadro principal do torneio em actividade nos courts do Jamor, Nuno Borges (378º) retomou a competição com uma vitória, tendo derrotado o segundo cabeça-de-série, o francês Enzo Couazaud (186º), por 6-3 e 6-4, depois de cerca de hora e meia de peleja.

Por seu lado, Henrique Rocha ficou pelo qualifying neste torneio promovido pela Federação Portuguesa de Ténis, no Jamor, dado que perdeu ante o argentino Pedro Cachin, quinto cabeça de série, por 4-6, 6-2 e 6-4.

Para esta terça-feira, a sessão inicia-se pelas 10 horas, com Pedro Araújo a defrontar o alemão Oscar Otte, seguido do embate entre o francês Tristan Lamasine (255º) e Tiago Cação (558º), para Gastão Elias (323º), nunca antes das 13 horas, defrontar o argentino Marco Trungelliti (247º).

Para a parte da tarde, estão indicados os encontros entre Gonçalo Oliveira (296º) e o italiano Ricardo Bonadio (289º) e Nuno Borges (378º) – Francisco Cabral (1015).

Entretanto, João Sousa, número um português na actualidade, desceu para a 107ª posição na hierarquia mundial, na sequência da actualização do Ranking ATP, descendo do 103º.

Recorde-se que o melhor português se encontra em Cagliari (Itália), onde actua no decorrer desta semana.

Também Pedro Sousa registou uma ligeira descida – dois lugares – e posicionou-se em 113.º, na semana em que joga no Challenger de Split, na Croácia.

Frederico Silva manteve a 174ª posição, enquanto João Domingues, que prossegue a programação desta temporada igualmente em Split, cedeu um posto e fixou-se em 189º.

Gonçalo Oliveira continua a ocupar a 296.ª posição e Gastão Elias, com os 30 pontos averbados como finalista no ATP Challenger 50 Oeiras I, galgou 35 lugares até ao 323.º posto.

Luís Faria (11 lugares ganhos), Pedro Araújo (20) e Francisco Cabral (18) tiveram também subidas assinaláveis.

No lado feminino, Francisca Jorge, a tenista portuguesa com mais créditos no presente, e Inês Murta, a segunda, ganharam degraus no ranking WTA, também actualizado nesta segunda-feira.

Com a subida de uma posição, Francisca Jorge avançou para 463ª e aproximou-se do máximo pessoal – 456.ª, em 26 de Outubro de 2020.

Inês Murta ascendeu à 622ª posição, em resultado de ter ganho três posições.

Maria Inês Fonte teve uma perda de 35 lugares e desceu para 949.ª e Sara Lança ganhou nove posições, ocupando agora a 1.054ª.

Ana Filipa Santos subiu para 1.191ª e Rita Oliveira Pinto, Matilde Jorge e Inês Oliveira fixaram-se em 1.360.ª, após um ganho de cinco lugares.

 

© 2021 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.