Sexta-feira 14 de Maio de 2021

Cameron Norrie e Albert Ramos-Vinolas na final do Millennium Estoril Open’2021

Fernando Correia / CN

Fernando Correia / CN

Campeão de pares do Millennium Estoril Open em 2018, Cameron Norrie colocou-se, este sábado, a um passo de conquistar outro troféu no Clube de Ténis do Estoril, mas desta vez em singulares, ao surpreender Marin Cilic para agarrar a primeira vaga no encontro de atribuição do título.

Responsável pela eliminação de João Sousa na primeira ronda, o tenista britânico de 25 anos (número 50 mundial) derrotou Pedro Martínez na segunda eliminatória, Cristian Garín nos quartos-de-final e este sábado prolongou a semana inesquecível na terra batida portuguesa ao afastar o tenista mais titulado do elenco da sexta edição do torneio, com os parciais de 7-6 (5) e 7-5 depois de duas horas de actividade.

Num encontro pautado pelo equilíbrio, Norrie foi rápido a reagir à primeira quebra de serviço e depois de um mau arranque (esteve a perder por 3-0) conseguiu que o parcial se desenrolasse ao ritmo dos servidores. No tie-break, a situação repetiu-se: o britânico foi o primeiro a falhar no serviço, mas recuperou terreno e contou com a ajuda de Cilic, que depois de servir 10 ases na primeira partida (quatro deles consecutivos) cometeu uma dupla falta no set point.

O segundo parcial teve mais oportunidades de break para os dois jogadores, mas só no último jogo se verificou uma quebra de serviço e a favor de Norrie, que assim carimbou o apuramento para a segunda final da carreira (foi finalista no ATP 250 de Auckland, em 2019).

Nascido na África do Sul, criado na Nova Zelândia e a representar a Grã-Bretanha, Cameron Norrie está a um passo de conquistar o primeiro título de singulares da carreira em torneios do ATP Tour, exactamente três anos depois de ter erguido o primeiro (e único, até à data) em pares, precisamente no Millennium Estoril Open — que descreve como o seu torneio preferido.

Fernando Correia / CN

Fernando Correia / CN

Norrie que vai disputar a final com o espanhol Albert Ramos-Vinolas (33 anos), que este sábado conquistou esse direito, no que será a décima final da carreira (e segunda de 2021) no circuito ATP, ao levar a melhor sobre o compatriota Alejandro Davidovich Fokina no Millennium Estoril Open.

A competir pela terceira vez no maior torneio de ténis organizado em Portugal, o tenista espanhol (número 46 do ranking) deu continuidade à semana quase perfeita que tem vindo a desenhar e superou o compatriota (21 anos), em duas partidas, por 6-1 e 6-4.

Num encontro rápido (ficou resolvido em em pouco mais de uma hora), Ramos reagiu bem à perda de serviço no arranque e venceu seis jogos consecutivos para conquistar a primeira partida. Depois, Davidovich Fokina voltou a ganhar vantagem (4-1 no segundo parcial) e a inversão dos acontecimentos repetiu-se, com o mais novo dos espanhóis a fazer valer a experiência para alinhar cinco jogos consecutivos e aceder à final.

O triunfo deste sábado permitiu a Albert Ramos-Vinolas cimentar ainda mais a liderança no que diz respeito a vitórias em terra batida e 2021 (são já 15, à frente das nove partilhadas por Stefanos Tsitsipas, Pablo Carreño-Busta e Federico Delbonis), enquanto Cameron Norrie – o adversário na final de domingo – igualou Jannik Sinner no terceiro lugar da lista de mais triunfos em 2021 (18), apenas atrás de Stefanos Tsitsipas e Andrey Rublev (ambos com 26).

A final do Millennium Estoril Open 2021 está marcada para as 16 horas deste domingo, 2 de maio, e será transmitida em directo na TVI 24.

 

© 2021 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.