Terça-feira 19 de Janeiro de 2021

Distinções presidenciais – Emanuel Silva desencantado com Cavaco Silva

Cavaco_Silva_2677_T_Posse_NGEm reportagem este domingo publicada no jornal “Record”, o canoísta Emanuel Silva mostrou-se desencantado com o facto do Presidente da República, Cavaco Silva, ter distinguido a selecção nacional de ténis de mesa – que se sagrou campeã europeia em Lisboa há cerca de um mês – não tendo a mesma consideração para com os feitos alcançados por outras modalidades, citando a única medalha olímpica que Portugal conquistou em 2012, nos Jogos de Londres, tendo como autores o próprio Emanuel Silva e Fernando Pimenta.

Dando os parabéns aos mesa-tenistas pela conquista do europeu, Emanuel reforçou ainda, em defesa da canoagem, a conquista do título mundial de K2 500 em 2013 (com João Ribeiro) e o título europeu, na mesma disciplina e também com João Correia, alcançado este ano, êxitos que foram reforçados com o bronze no europeu em K4 1000 e a conquista da medalha de prata no mundial, na mesma prova, um currículo sem dúvida muito mais elevado do que apenas a conquista de um europeu, como está na base da atribuição da Ordem do Infante D. Henrique, um dos mais elevados no país.

Se é verdade que esta mesma selecção de ténis de mesa já tinha conseguido um resultado de excelência, também nos Jogos de Londres, ao obter um 5º lugar, não há dúvida que uma medalha olímpica tem muito mais peso do que um título europeu, no que foi reforçado pelas restantes medalhas, em mundiais e europeus, que a mesma formação alcançou, como se referiu.

Por outro lado e sendo “apenas” a conquista de um campeonato europeu, não se percebe bem porque atribuir uma medalha de categoria superior (devia ser a de Mérito deixando para quando da conquista de medalhas mundiais ou olímpicas a que agora vai ser entregue), aliás como a que será entregue, esta segunda-feira, ao técnico e ao presidente da respectiva da Federação, que é a de Mérito, que está na primeira linha (para o caso, equiparado a “europeu”).

E por medalhados europeus e mundiais, importa recordar, por exemplo, as que foram conquistadas, no decorrer de 2014, em modalidades como o Atletismo, Equitação, Todo-o-Terreno, Patinagem, Hóquei em Patins, Canoagem, Bodyboard, Taekwondo, Tiro ao Voo, Tiro às Hélices, Xadrez e, na área da deficiência, a conquista dos títulos mundiais de equipas em atletismo masculino e feminino.

Resta saber quais os critérios em que se basearam os assessores de Cavaco Silva para os assuntos do desporto e se tiveram oportunidade de rastrear outras modalidades que, nos últimos tempos, tem elevado substancialmente o quociente de medalhas para Portugal.

© 2021 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.