Terça-feira 23 de Julho de 2024

Ânimos serenados e projectos à vista

FederacaoPortuguesaTriatloTriatlo
A direcção da Federação de Triatlo de Portugal e os atletas “desavindos” com a política que vinha a ser implementada, chegaram a um consenso no sentido de se avançar para a concretização dos objectivos delineados.

Fernando Feijão, o líder federativo, em notícia esta segunda-feira publicada no site, garantiu que o organismo que dirige “vai ter um compromisso com a excelência em matéria de alto rendimento, apoiando incondicionalmente os atletas que fazem parte desse restrito lote e que estão entre os melhores do mundo”, adiantando ainda que “o modelo de alta competição será aprovado e divulgado a curto prazo”.
A temporada internacional terminou este domingo, na Taça do Mundo de Alicante, para os triatletas portugueses de alta competição, com um excelente 5.º lugar de Miguel Arraiolos – a sua melhor prova do ano em termos de pontos amealhados para o ranking mundial – e ainda boas prestações da parte dos ainda Sub-23 Pedro Mendes (30.º), Filipe Azevedo (38º) e Rafael Ribeiro (45º).
A situação foi despoletada por um grupo de catorze atletas que, na passada semana, se insurgiram contra o que entendiam não estar bem na Federação, após uma semana conturbada em que o grupo de atletas – liderado por João Silva, João Pereira e Miguel Arraiolos – tornou públicas as suas queixas e preocupações relativamente à próxima época desportiva, que será de qualificação para os Jogos Olímpicos de 2016, no Brasil.
Depois da reunião havida, Miguel Arraiolos – que obteve um resultado de alto nível neste fim-de-semana – referiu que “falámos do que achamos que está a funcionar mal, demos as nossas opiniões e sentimos que o presidente e a Direcção estão a tentar encontrar soluções para a próxima época. Espero que tenhamos ajudado e que se apressem a apresentar-nos um plano de como as coisas vão funcionar”.
Fernando Feijão assegurou que “a federação está, como sempre, empenhada em apoiar todos os atletas que revelem elevado potencial, sendo nosso objectivo para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro preencher as três vagas e levar ainda uma senhora”.
“Espero na próxima época tenhamos as condições para conseguirmos preencher as três vagas existentes para Portugal nos Jogos Olímpicos, o que seria inédito mas que queremos muito”, reforçou Miguel Arraiolos.

© 2024 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.