Sexta-feira 14 de Maio de 2021

Nuno Borges faz furor ao apurar-se para a segunda ronda do quadro principal do Millennium Estoril Open

Fernando Correia / CN

Fernando Correia / CN

Três jogos, três vitórias, nos três primeiros jogos do Millennium Estoril Open, fazem do jovem (24 anos) Nuno Borges a nova coqueluche do ténis português, que atingiu, nesta segunda-feira, a segunda ronda do quadro principal de singulares.

Entrando pela primeira vez num qualifying de um torneio ATP, Borges reforçou a sua presença com o apuramento para a segunda fase da qualificação, saltando para o quadro principal onde vai fazer o quarto jogo, depois de demonstrar a capacidade que outros não conseguiram, alguns deles muito acima no ranking ATP, criando grande expectativa nesta fase.

Número 331 do ATP, o jogador português eliminou, esta segunda-feira, o australiano Jordan Thompson (61.º) em duas partidas, com os parciais de 7-6 (5) e 6-3, após 1h49, para somar a terceira vitória da semana no maior torneio de ténis português, depois de ter deixado pelo caminho o britânico Liam Broady (145.º) e o espanhol Roberto Carballes Baena (93.º) no fim de semana.

“Estou obviamente muito feliz. Hoje parei para pensar que costumava ver estes jogadores na televisão e agora estou a jogar de frente para eles. Parece fora do normal, mas estou muito contente, não só por estar a competir aqui como por ter ganho. É muito especial”, salientou Nuno Borges na conferência de imprensa.

Em relação aos diferentes desafios que já teve pela frente no Millennium Estoril Open, o maiato acrescentou que ”hoje senti mais o momento do que nos outros dias e custou-me jogar o meu melhor ténis, mas foram todos diferentes. Não consigo dizer qual foi o maior desafio”, completou.

Apurado para a segunda ronda, Nuno Borges terá de aguardar pelo desfecho do encontro desta terça-feira, entre Marin Cilic (campeão do US Open em 2014 e sexto cabeça de série esta semana) e Carlos Alcaraz (que tal como ele furou a fase de qualificação) para conhecer o próximo adversário.

Alejandro Davidovich-Fokina, depois Kevin Anderson e por fim Jeremy Chardy foram outras estrelas da ronda, em especial porque, tal como Nuno Borges, a jornada desta segunda-feira no Millennium Estoril Open foi feita de três triunfos no parcial decisivo.

Dois anos depois de ter alcançado as primeiras meias-finais da carreira em torneios ATP, Davidovich-Fokina (48º ATP) regressou ao Clube de Ténis do Estoril com uma vitória por 6-3, 4-6 e 6-1 sobre o compatriota Pablo Andujar no duelo que inaugurou a acção relativa ao quadro principal.

Com o triunfo, rubricado em 2h26, o espanhol (21 anos) avançou para a segunda eliminatória, na qual vai ter pela frente o vencedor de mais um encontro de longo curso: Jeremy Chardy (51.º), que deu a volta ao espanhol Jaume Munar para triunfar com 3-6, 6-3 e 6-4 e tornar-se no último vencedor do dia.

Curiosamente, Davidovich-Fokina e Chardy estiveram frente a frente apenas uma vez, precisamente há dois anos na segunda ronda do Millennium Estoril Open 2019. Na altura, o triunfo sorriu ao irreverente tenista espanhol…

Fernando Correia / CN

Fernando Correia / CN

Pelo meio, houve tempo para mais um grande duelo: em pleno Estádio Millennium, Kevin Anderson (105º) salvou um match point no tie-break da segunda partida e, apoiado num serviço que lhe valeu 20 ases deixou para trás o vice-campeão de 2018, Frances Tiafoe, graças aos parciais de 4-6, 7-6 (6) e 7-6(4).

Nesta terça-feira, não antes das 13 horas, João Sousa faz a estreia na competição, defrontando o britânico Cameron Norrie, ronda onde Frederico Ferreira Sila e Pedro Sousa vão jogar frente ao par constituído pelos norte-americanos Nicholas Monroe e Frances Tiafoe, entre mais um conjunto de outros jogos que também vão merecer a atenção dos milhares de espectadores que estarão colados à TVI, que transmite em directo.

 

© 2021 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.