Sábado 03 de Dezembro de 8489

Benfica à viu-se “aflito” para afastar o Trofense na Taça de Portugal

slb vs tondela_0005Foram precisos 120 minutos (e mais uns trocos) para que o Benfica, depois de muito sofrer, “anulasse” um Trofense que lutou até à exaustão para tentar contrariar um Benfica que não foi de luxo mas que chegou para vender (2-1).

Ainda assim, ficaram muitas dúvidas sobre a validade do segundo golo, marcado por André Almeida logo no início do prolongamento, considerando que o defesa benfiquista surgiu isolado, bem à frente da defesa (em linha) trofense.

Muito antes disso (17’), o Trofense também viu um golo não confirmado (17’) quanto a bola entrou na baliza do Benfica mas que o assistente do lado do ataque levantou a bandeira a assinalar o facto.

Ainda que tenha tido uma supremacia sobre o jogo, o Benfica encontrou grande dificuldade para chegar à baliza dos homens da Trofa, que tiveram no guarda-redes a maior figura, apesar de terem sido derrotados, numa vitória benfiquista que se começou a desenhar (22’) quando Everton, na zona frontal da grande área, rematou forte, tendo a bola seguido para a baliza onde, Rodrigo Moura, ainda conseguiu desviar um pouco a direcção da bola mas não de forma total, porquanto a bola entrou muito perto do poste.

Do lado da equipa de Jorge Jesus, com uma primeira parte formada por um grande número de jogadores que não tem actuado amiúde, quiçá o problema das dificuldades encontradas.

Em cima dos 45 minutos Rodrigo Moura, com uma defesa perfeitamente inesperada mas de grande nível em termos de exercício, que estirando-se para o lado esquerdo da baliza, conseguiu “emendar” a mão e elevar o pé direito – em queda – quase à trave para desviar a bola (que tinha ganhou outro efeito) e fazer a defesa do ano em termos mundiais, tal a espectacularidade vivida.

No segundo tempo, Jorge Jesus teve que ir buscar ao banco as estrelas mais cintilantes disponíveis, para tentar aumentar a diferença, mas o resultado saiu ao contrário.

Numa ofensiva rápida, a bola surgiu pelo lado esquerdo do ataque do Trofense, foi vista a voar até ao miolo da pequena área e Pachu saltou mais que toda a gente para, com sabedoria, dar um pequeno toque para cima, de forma a fazer a bola passar fora do alcance do guardião benfiquista, em forma de “pingo”, o que deu resultado e o empate (80’) foi recuperado, tendo-se chegado ao fim do segundo tempo (90+7’) com o 1-1 e seguir para o prolongamento.

Após o reatamento, André Almeida (94’) chegou ao 2-1 da forma que descrevemos no início e o Benfica conseguiu manter a vantagem até final e seguir para a próxima eliminatória.

Nos outros jogos deste sábado, nada de anormal se passou, pelo que se apresentam os respectivos resultados:

Oliveira do Hospital 0-1 Vitória SC

Espinho, 0 – Caldas, 1

Leixões, 5 - Vilaverdense, 1

Valadares Gaia 1 - Casa Pia, 3

Berço, 1 – B SAD, 2

Camacha, 1 – Tondela, 2

Oriental Dragon, 2 – Moreirense, 3

Paredes, 3 - Ac. Viseu, 1

Vilafranquense, 3 – Real, 2

UD Leiria, 0 – Santa Clara, 2

Louletano, 1 -Estrela da Amadora, 2

Neste domingo, jogam-se os últimos jogos desta terceira eliminatória, que são os seguintes:

11h00 – Varzim x Marítimo (Canal 11)

14h00 – Vitória FC x Vizela (Canal 11)

15h00 – Moitense x Braga (Sport TV)

15h00 - FC Felgueiras x Estoril Praia

15h00  – Condeixa x Gil Vicente

15h00  – Águias Moradal x Paços de Ferreira

15h00  – Leça x Arouca

15h00  – Benfica e Castelo Branco x Penafiel

15h00  – Cinfães x Farense

15h00  – Feirense x Nacional

15h00  – Torreense x Fafe

15h00  – Serpa x Covilhã

15h00  – Alverca x Anadia

15h00  – Mafra x União 1919

15h00  – Castro Daire x Olhanense

17h00 – Oliveirense x Portimonense (Canal 11)

20h00 – Rio Ave x Boavista (Canal 11)

© 8490 Central Noticias. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.